segunda-feira, 27 de março de 2017

Simplesmente espetacular!

Em um final de semana recheado de polêmicas nos principais clássicos do RJ e SP, coube a Débora Cecília árbitra FIFA do quadro Pernambucano, colocar ordem nos gramados e dar um show de apito no Clássico das multidões.

Sport x Santa Cruz com toda sua rivalidade costumeira, seus jogos viris, suas torcidas apaixonadas, tornam esse clássico um dos mais difíceis de comando. E como acompanho o futebol de lá, posso afirmar sem errar que este foi um dos mais difíceis de apitar. Aí eis que surge um visionário, uma comissão especial, capitaneada por Salmo Valentim e escala uma árbitra central, após 25 anos de ausência, para apitar essa grande partida. Aposta? Loucura? Marketing? Débora Cecília provou em campo que não, apenas talento nato, independente de sexo. 

O que se viu na Ilha do Retiro foi uma verdadeira aula de arbitragem, altivez, preparação física e psicológica para uma profissional exercer com galhardia sua função. Perfeita tecnicamente, precisa na parte disciplinar, Débora peitou jogador, acalmou ânimos, conteve brigões, distribuiu simpatia e competência em solo ríspido. Placar consolidado sem contestação, coroando seu trabalho e a confiança de quem a habilitou estar ali. 

Nominar e destacar a atuação da garota não significa esquecer sua equipe envolta masculina, com nomes de destaque no cenário nacional, a exemplo do seu reserva Emerson Sobral, uma vez que a auxiliaram com a mesma competência, despidos de vaidade ou preconceito, típico do excelente quadro Pernambucano. Apenas o NM quer denotar que talento, condição, modus operandi, independente de sexo, credo, cor, raça e que apenas, exclusivamente de oportunidades. 
Neste final de semana São Paulo x Corinthians, Flamengo x Vasco, CRB X CSA todos irão ser lembrados por erros crassos de arbitragem, inovações discutíveis no quesito segurança de trabalho, mas em Recife a árbitra Débora Cecília, juntamente com a CEAF/PE, escreveram o nome na história com competência e profissionalismo.

Parabéns Cecilia, parabéns Federação e Comissão de Arbitragem de Pernambuco.

fotos: Leiajá.com
APOIO:
Resultado de imagem para FEDERAÇÃO pERNAMBUCANA DE FUTEBOLResultado de imagem para ANAF ARBITROS

sábado, 25 de março de 2017

CEAF escala árbitra assistente aos cinco meses de gestação para clássico local

A inserção feminina na arbitragem veio trazer o charme, delicadeza, precisão,  toque que faltava pra suavizar uma profissão tão marginalizada. Extirpar o machismo da arquibancada, das próprias  equipes, disputar espaço com o sexo oposto, realizar testes no mesmo padrão, foram os grandes obstáculos vencidos por essas guerreiras que já labutam nas principais divisões dos campeonatos da CBF/FIFA. E estão vencendo com maestria. Poucas ainda é verdade, mas com um talento impecável! 

Já tivemos trio completo comandando jogos da série A Paulista, Brasileiro, outras compondo equipes com árbitro FIFA, premiadas, a um passo de estarem em uma Copa do Mundo (masculina) e agora uma Central no clássico das multidões de Pernambuco (Sport x Santa Cruz). Detalhe, comandará a equipe tendo 2 assistentes e um reserva com larga experiência nacional, um exemplo a ser seguido. Relatando tudo isso pra demonstrar o crescimento e inserção de fato, das mulheres no futebol masculino profissional. 

Mas eis que uma canetada poética, recheada de marketing, midiática na essência, escala um quinteto de arbitragem pra um dos principais clássicos de Alagoas, de grande rivalidade local. Sim senhores e senhoras, teremos um quinteto escalado como de costume na competição deste ano aqui em Alagoas, um árbitro, 3 assistentes e um reserva. Calma, a CEAF/AL não está mudando as regras do jogo, tampouco ditando moda, apenas e sem o devido cuidado necessário (médico fisiológico materno), escalando uma assistente no 5° mês gestacional, este é o grande fato desta escala. Nada mais cristalino que uma gestante esteja praticando atividades diversas, ativa, sem grandes restrições e que seu estado não significa impossibilidade física, mas a função de Árbitra Assistente numa partida profissional expõe riscos médicos claros, tanto a assistente quanto ao feto em desenvolvimento. 
E é com esse pensamento, diríamos um pouco instintivo, que a reportagem do NM foi a procura de um conceituado médico obstetra ao qual teceu um laudo técnico com parecer desfavorável ou desnecessário a exposição da profissional nesta competição. Leiam o que falou o especialista: Por questão ética resguardaremos o anonimato! 

"Não existe proibição para isso, apenas não é aconselhável. 
As atividades físicas na gestação são importantes e serão melhores se aeróbicas, com redução de riscos de queda e sem maiores impactos.
Esse tipo de prática de atividade física, com maior intensidade de esforço físico, não é saudável na gestação e deve sim ser evitado. 
No primeiro trimestre (até umas 13 semanas de gestação), há uma tendência de hipoglicemia que pode levar a quedas da própria altura com suas consequências.
No segundo trimestre, mais ao final desse período, inicia-se um desequilíbrio postural por mudanças do centro de gravidade, dia-após-dia, e uma sobrecarga da função cardíaca.
Os riscos podem ser inerentes a queda da própria altura com maior incidência de fraturas e de traumas no abdome, como também à lesões articulares em função dos hormônios da gestação levarem à frouxidão de ligamentos.
Na gestante, sempre pensamos em indicar atividades, físicas ou não, que levem benefícios e reduzam riscos ao binômio materno-fetal.
Nesse caso, a avaliação é de que os riscos se sobressaem aos benefícios".

Mesmo imaginando as boas intenções do presidente da CEAF em não preconceituar o estado fisiológico de sua árbitra e acreditando que a mesma possui uma autorização do seu médico para poder seguir atuando, resguardando assim a federação de possíveis infortúnios, não podia deixar de buscar opiniões de profissionais e pessoas ligadas ao futebol em algo tão inusitado e inédito. O NM escultou também especialistas de arbitragem. Observem o que foi dito por eles: Mais uma vez por questão ética resguardaremos o anonimato!

Um conceituado Presidente de Comissão de Arbitragem disse:

"Fiquei bastante preocupado com a escala de Brigida, acho uma atitude impensada e que coloca em risco a vida da criança, o que pode ser um pioneirismo,  pode vim a ter um prejuízo sem precedentes, pois a qualquer momento ela poderá levar uma trombada ou mesmo uma bolada de qualquer atleta.
Gol fora da comissão de arbitragem de Alagoas e gol mais ainda fora da arbitra que não está pensando na sua integridade como mãe".

Um grande dirigente de Arbitragem explanou:

" Opinião sobre trabalho e escala de terceiros não é adequado, pois devem ter critérios para deliberar sobre este tema. 
Por outro lado, como o quadro feminino precisa de apoio, tais medidas ajudam e quebram paradigmas para elas". 

E completou:

"Tivemos atletas atuando até com mais.                        
Se os médicos dizem que é possível, elas podem atuar".

Na ocasião o mesmo dirigente citou o caso da jogadora de vôlei Isabel (foto ao lado), que atuou e treinava com seu "barrigão" aos seis meses de gestação.


Segue link da matéria: CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA

As opiniões não param por ai. Procuramos também um jornalista especialista no assunto e ele nos mandou a seguinte mensagem:

"A indicação desta auxiliar feita pelo Comitê de Árbitros de Alagoas é irresponsável e incompatível com o período gestacional apresentado. Caso ela leve uma bolada na barriga, se choque com um jogador ou tropece e isso cause alguma consequência a ela ou a criança, quem assumirá essa responsabilidade? Hércules Martins errou nessa designação e isso ainda pode lhe causar sérios prejuízos. Se a ideia era fazer algo positivo para a arbitragem feminina, o efeito acabou sendo contrário".

Temos várias opiniões sobre este polêmico assunto, mas seria redundante anexarmos , já que nas demonstrações acima, todos estão preocupados com a integridade do bebê que esta sendo gerado no ventre desta guerreira mãe árbitra. 
Diante tudo dito, eis que nos fixemos no lugar dos envolvidos e nos questionássemos: 
Se você fosse um Presidente de Comissão de Arbitragem e mesmo que a sua árbitra estivesse em mãos um laudo médico aprovando a escala, você escalaria ? 
E se fosses uma Árbitra Assistente no quinto período gestacional, você aceitaria correr esses riscos?

Estamos torcendo que saia tudo perfeito e que nada aconteça com esta mãe e esta criança. Afinal de contas, estamos sempre torcendo pela arbitragem, principalmente em um jogo como esse, o maior clássico do futebol de Alagoas.

APOIO:


quinta-feira, 23 de março de 2017

CBF muda estatuto e agora presidente será quem federações quiserem

A CBF mudou seu estatuto nesta quinta-feira e deu poder absoluto para as 27 federações estaduais escolherem quem será o presidente da entidade.
Fez isso alterando o colégio eleitoral que escolhe seu mandatário. Até a última eleição, que elegeu Marco Polo del Nero, votavam as 27 federações estaduais e os 20 clubes da Série A. As federações já tinham uma pequena vantagem, que poderia ser revertida com a inclusão das 20 equipes da segunda divisão, como manda lei federal.
Mas, na alteração feita nesta quinta-feira, a CBF manobrou para manter o poder das federações. Para isso, deu a elas peso 3 na eleição. Assim, elas teriam o equivalente a 81 votos.
Já os 20 times da elite terão peso 2, enquanto os da Série B ficarão com peso 1. Assim, os 20 principais times do país terão o equivalente a a 60 votos, ou 21 a menos do que as federações.
Isso significa que o voto de uma federação pequena, como o do Amapá, valerá 50% a mais do que o de gigantes como Flamengo e Corinthians e 200% mais do que um time da Série B.
Além disso, a CBF também manteve a cláusula de barreira, que praticamente inviabiliza uma candidatura independente. Para se candidatar, um interessado deve ter a indicação de pelo menos oito clubes e nada menos do que cinco federações estaduais, que pelo histórico sempre apoiam de forma maciça os candidatos da situação.
Blog do Torcedor na Mira com ESPN

APOIO:


quinta-feira, 2 de março de 2017

Como Entender os Sinais de um Árbitro de Futebol

Você está vidrado ao jogo e seu bem-estar psicológico depende do seu time marcar o gol da vitória. É então que você percebe que o destino do jogo está nas mãos do árbitro - literalmente! Uma vez que o árbitro é uma parte importantíssima de um jogo de futebol, responsável por manter a ordem e fazer cumprir as regras, é crucial para o verdadeiro fã de futebol ser capaz de decifrar o que ele viu e o que ele quer. Para isso, temos aqui um curso intensivo sobre "Arbitragem".
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 1

01- Ouça o apito. Se um árbitro apita é porque viu alguma coisa. Na maioria das vezes é uma falta, ou uma paralisação no jogo, que o obriga a interromper imediatamente a partida e lidar com a situação. O tom do apito, muitas vezes, indica a natureza da falta. Um apito curto e rápido indica faltas menores punidas apenas com um chute livre, já um apito longo e mais forte indica faltas graves puníveis com cartões ou pênaltis.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 2

02- Preste atenção na vantagem. Um árbitro que, sem soprar seu apito, aponta os dois braços para fora, viu uma falta mas decidiu dar a vantagem. Quando se dá vantagem, o árbitro atrasa a paralisação, porque ele acredita que o time que sofreu a falta ainda tem a vantagem na situação. Normalmente o árbitro dará cerca de 3 segundos para determinar o que irá acontecer. Se, ao final dos 3 segundos, uma vantagem foi adquirida pela equipe que recebeu a falta, como a posse ser mantida ou o gol ser marcado, a falta será ignorada pelo árbitro. Se a falta justifica um cartão, no entanto, ele vai mostrar o cartão na próxima interrupção do jogo.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 3

03- Fique atento aos tiros livres diretos. Para sinalizar um tiro livre direto, um árbitro irá apitar e apontar com um braço levantado na direção do gol que será atacado pela equipe que recebeu a oportunidade executar o tiro livre. O tiro livre direto é concedido quando um dos jogadores comete uma das dez faltas penais contra um oponente. Um gol pode ser marcado a partir de um tire livre direto.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 4

04- Fique atento aos tiros livres indiretos. Se após a sinalização de uma cobrança de falta o árbitro mantém a mão acima de sua cabeça, então ele está sinalizando um tiro livre indireto. Um tiro livre indireto é atribuído em casos onde a falta não se enquadra na categoria de falta penal ou num caso onde a falta não é cometida contra adversários. Um gol não pode ser marcado a partir de um tiro livre indireto até que ela tenha tocado um outro jogador. Quando sinalizando um tiro livre indireto, o árbitro irá manter a sua mão levantada até que a bola seja chutada e tocada por outro jogador.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 5

05- Fique atento à cobrança de pênalti. Um árbitro que aponta diretamente para a marca de pênalti, ou ao local de dois terços do caminho entre a linha da área e linha da do gol, está indicando que um jogador cometeu uma infração de tiro livre direto dentro de sua própria área e, assim, um pênalti foi marcado.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 6

06- Fique atento ao cartão amarelo. Um árbitro que mostra a um jogador um cartão amarelo está indicando que o jogador cometeu uma das sete infrações leves. Um jogador que recebeu um cartão amarelo tem seu nome anotado pelo árbitro. Se o segundo cartão amarelo for emitido, o jogador será expulso.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 7

07- Fique atento ao cartão vermelho. Um árbitro que mostra a um jogador o cartão vermelho está indicando que o jogador cometeu uma infração grave, e deve deixar o campo de jogo imediatamente (em partidas profissionais, este na maioria das vezes significa que ele vai para o vestiário)
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 8

08- Fique atento a outros sinais. Um árbitro que aponta para o gol com o braço apontado em linha reta, paralela ao chão, está sinalizando um tiro de meta. Um árbitro que aponta para bandeira de escanteio com o braço apontando para cima está sinalizando um escanteio.
Imagem intitulada Understand Soccer Referee Signals Step 9

09- Fique atento aos sinais de gol. Não há sinais de oficiais para um gol. Um árbitro pode apontar para o círculo central com o braço apontando para baixo. No entanto, é claro que, quando a bola tiver cruzado completamente a linha entre as traves, um gol foi marcado (A não ser, é claro, que tenha ocorrido uma infração das leis do jogo. Nesse caso, o árbitro deve apitar para indicá-lo e dar um sinal apropriado para mostrar como o recomeço será). O apito é geralmente soprado para sinalizar um gol, porque o item é usado para iniciar e parar a partida. No entanto, quando um gol é marcado, o jogo pode parar automaticamente. Por isso, às vezes o apito não é usado.

DICAS
  • O árbitro expulsa e mostra o cartão vermelho a um jogador que:
    • é culpado de falta grave
    • é culpado de conduta violenta
    • cospe em um adversário ou em qualquer outra pessoa
    • impede a equipe adversária de fazer um gol ou impede uma oportunidade clara de gol, tocando deliberadamente a bola com a mão (isso não se aplica ao goleiro dentro de sua própria área)
    • impede uma oportunidade clara de gol de um adversário em direção ao gol de seu time com uma infração punível com um tiro livre ou um pênalti
    • usa linguagem e/ou gestos ofensivos, injuriosos ou abusivos
    • receber uma segunda advertência na mesma partida
  • As oito infracções pelas quais o árbitro pode conceder um tiro livre indireto são:
    • O goleiro demorar mais de seis segundos com a bola em mãos antes de liberá-la
    • O goleiro tocar a bola de novo com as mãos depois de ter liberado-a de sua posse e a pelota não tocou em qualquer outro jogador
    • O goleiro tocar a bola com as mãos depois dela ter sido chutada para ele por um companheiro de equipe
    • O goleiro tocar a bola com as mãos depois de tê-la recebido diretamente de um arremesso lateral executado por um companheiro de equipe
    • Jogar de forma perigosa
    • Impedir a progressão de um adversário
    • Prevenir o goleiro de soltar a bola das mãos
    • Qualquer outra infração cometida para as quais o jogo é interrompido para advertir ou expulsar um jogador
  • Há sete faltas que podem ser punidas pelo árbitro com um chute livre direto se o jogador é negligente, imprudente ou usa força excessiva:
    • chutar ou tentar chutar um adversário
    • dar uma rasteira ou tentar dar uma rasteira num oponente
    • pular sobre um adversário
    • carregar um adversário
    • bater ou tentar bater num adversário
    • empurrar um adversário
    • brigar com um adversário
  • O árbitro adverte e mostra o cartão amarelo a um jogador que:
    • é culpado de comportamento antiesportivo
    • mostra dissidência por palavra ou ação
    • infringe persistentemente as leis do jogo
    • atrasa o reinício do jogo
    • não respeita a distância exigida quando o jogo é reiniciado com um escanteio, tiro de meta ou lateral
    • entra ou re-entra no campo sem autorização do árbitro
    • deliberadamente deixa o campo de jogo sem autorização do árbitro
  • Nunca discorde do árbitro .
  • As outras três faltas com cobrança de tiro livre direto:
    • agarrar um adversário
    • cuspir em um adversário
    • manusear a bola deliberadamente
AVISOS
  • Nunca tente desafiar o árbitro, não importa o que ele sinalizar. Em um jogo de futebol, as indicações do árbitro estão sempre certas, não importa o quão erradas elas estiverem. Discutir com o árbitro é considerado dissidência e, muitas vezes, resulta em um cartão amarelo.
  • O trabalho de um árbitro é fazer cumprir as leis (regras) do jogo. Sua visão do jogo é geralmente privilegiada, e ele (a) foi treinado para saber identificar as infrações. Pode ser útil obter a explicação de uma indicação ou educadamente discutir uma regra. No entanto, nunca se deve discutir o julgamento de um árbitro. Árbitros experientes costumam responder a uma pergunta, afirmando "essa é a opinião do árbitro...”
  • Para os jogadores de defesa e goleiros, não levantem a mão para pedir impedimento nem façam o sinal com a mão para indicar mão na bola. É pior permitir um gol quando não aconteceu uma falta, impedimento ou paralisação do que cancelar o gol depois de fazer tudo possível para evitá-lo.
  • A maioria dos árbitros irá explicar uma indicação ou regra se você perguntar educadamente, e pode até corrigir a situação se uma regra não tiver sido aplicada corretamente. No entanto, se isso se tornar muito frequente, o árbitro pode desautorizar qualquer conversa completamente.
FONTE

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Goleira de apenas 15 anos é convocada para Seleção Brasileira sub-17

Que o União Desportiva é hoje a principal força do futebol feminino, ninguém tem dúvidas disso. Podemos ir até mais além em dizer que o time alagoano passou a ser um dos clubes mais importantes do país, basta ver a quantidade de jogadoras reveladas para a seleção brasileira em diversas categorias. 
Depois da nossa Pretinha, chegou a vez dessa garota de apenas 15 anos. Estou falando de Alice Anario de Farias Tosta, convocada para representar a nossa seleção na equipe sub-17 do técnico Luis Antônio Ribeiro. Alagoana de Maceió, Alice começou a jogar futebol aos 8 anos e para provar o que falei sobre o União, a goleira está há menos de um ano defendendo as cores do clube e é a mais nova representante do Estado a vestir a "amarelinha".
Parabéns ao Adeilson e todos que fazem o União por mais esta conquista. Boa sorte a nosso "Guerreirinha", que por sinal também vem se destacando no FutSal alagoano, ganhando títulos.
Estaremos acompanhando esta trajetória.








APOIO:


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

A VII Copa Verão de Beach Soccer tem rodada neste meio de semana


Durante os dias 10,11,15 e 16 de fevereiro do corrente ano, a Federação Alagoana de Beach Soccer realizará a VII Copa Verão de Beach Soccer. A competição ocorrerá na Arena Aldzon da Silva, Pontal da Barra e contará com 06 equipes. Os jogos terão início a partir das 19 horas. O primeiro colocado recebe troféu, medalha e um valor em dinheiro a ser definido.
O diretor da Federação, Cristiano Lopes, enaltece a realização da competição no Estado.
“É o ponta pé inicial da modalidade no ano de 2017, dessa forma queremos realizar um grande evento, onde contaremos com equipes de outras cidades”, afirmou.
A VII Copa Verão de Beach Soccer terá o apoio de vários segmentos da sociedade com acompanhamento da imprensa local e a expectativa de um grande público.

APOIO:


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

ANAF pede punição para presidente do CSA que ofendeu arbitragem após derrota no "Clássico das Multidões"

Resultado de imagem para rafael tenorio
A ANAF lamenta profundamente a atitude do dirigente do CSA Rafael Tenório, que não digeriu a derrota de seu clube e proferiu ofensas contra o trio de arbitragem comandado por Emerson Luiz Sobral, de Pernambuco.
“Vergonha, juiz premeditado, desmoralizado. A arbitragem chega aqui para roubar o CSA. Ladrão, safado, descarado”. Estas foram algumas palavras utilizadas pelo presidente, que também atacou a Policia Militar, conclamou os torcedores para abandonarem os estádios e cogitou “entregar” o campeonato para os adversários.
A entidade nacional dos árbitros de futebol cobra das instâncias da Justiça Desportiva e da organização da Copa do Nordeste a punição do dirigente, por entender que as acusações são totalmente desprovidas de veracidade e prejudicam a imagem da competição e do esporte.
Após o primeiro clássico das multidões de 2017, disputado entre CRB e CSA na noite de 5 de fevereiro, no Estádio Rei Pelé, o dirigente atingiu a arbitragem da partida com acusações e ofensas descabidas em uma entrevista a emissora de rádio local.
Ao final da conversa transmitida ao vivo, o repórter da emissora afirmou que tentou de todas as formas “convencer o presidente a não falar o que ele disse” mas não teve êxito.
Mais uma vez dirigentes, tentando justificar a derrota de seus clubes, partem para cima da arbitragem. E o mais grave, incitam a torcida contra as regras do futebol e geram um clima de guerra nos estádios.
Não é aceitável que um clube de futebol com a tradição do CSA, através de seu mandatário, utilize os meios de comunicação para lançar dúvidas a respeito de uma figura importante da partida, justamente o árbitro que deve ser respeitado. A conduta de um arbitro é pautada pelo esforço em acertar as decisões e contribuir ao máximo para o bom desenvolvimento do espetáculo.
Assim, a ANAF espera que além da punição exemplar, este tipo de discurso, que tenta justificar a derrota pela atuação dos árbitros, seja eliminado do futebol, de modo que prevaleça a paz nos estádios e o respeito.
NM com site da ANAF

APOIO: